É fácil compreender que a RPA é uma tecnologia aplicável à diversas áreas e indústrias, porém, sua usabilidade fica ainda mais clara quando falamos de Instituições Governamentais. Essas instituições, especialmente no Brasil, ainda possuem inúmeros processos repetitivos manuais que envolvem muita papelada. Portanto, as soluções de automação robótica e soluções de OCR caem como uma luva para as necessidades dos gestores dessa área.

Dependendo dos cenários, o retorno positivo da RPA é recebido de forma muito rápida e satisfatória. Economias significativas de custos e ganhos de eficiência são benefícios experienciados pelas agências e governos que aplicam a RPA em seus processos. Essas instituições encontraram um retorno excepcionalmente alto em investimento (ROI) para seus projetos devido à capacidade da RPA de substituir trabalho altamente transacional e repetitivo em serviços voltados para o cliente.

Benefícios práticos da RPA para Instituições Governamentais

  • Reduza custos operacionais com taxa de erro zero;
  • Melhore o atendimento ao cliente – por exemplo, eliminando ligações para centros de contato sobre erros de conta ou serviço;
  • Melhore os processos operacionais; como melhor qualidade e respostas mais rápidas, aumentando a padronização e deixando trilhas de auditoria;
  • Elimine a necessidade de entrada manual de dados e aumente taxas de atendimento de pedidos, incluindo maior velocidade, eficiência e precisão;
  • Garanta operações e processos de negócios que cumpram regulamentos e normas federais. Com maior precisão e eliminação da maioria dos erros, a conformidade é virtualmente garantida;
  • Diminua o faturamento de contratos e do tempo de processamento, pois estes tipos de tarefas repetitivas podem ser totalmente automatizadas;
  • Aproveite para permitir que os funcionários se concentrarem em trabalhos de maior valor que diretamente beneficiam sua missão.

Visão geral do RPA para o Governo

As Instituições Governamentais que investiram em RPA percebem que podem reduzir o processamento custos em até 80 por cento. Além disso, dentro de um ano de adoção, a maioria as agências podem esperar um ROI muito positivo. Ou seja, o custo acumulativo adicional as reduções podem chegar a 20% ao longo do tempo. A Robotic Process Automation permite que agências governamentais configurem os robôs de software (bots) para capturarem e interpretarem aplicativos para processar transações, manipular dados, automatizar respostas e comunicar-se com outros sistemas.

Os bots são configurados para gerenciar esses processos e executar tarefas que os usuários atribuem, monitoram e controlam. O Centro de Excelência (COE) rastreia todos atividades do robô por meio de um painel fácil de usar. Além disso, o COE monitora processos, execuções, erros e conclusões de tarefas usando algoritmos e relatórios analíticos avançados. Ou seja, através do RPA muitos custos operacionais podem ser reduzidos, visto que há o aumento da capacidade e do rendimento do trabalho, ao operar 24 horas por dia sem erros.

O que os estudos revelam

Um estudo da Deloitte com mais de 400 organizações diz que a adoção de RPA trouxe os seguintes resultados:

  • Melhora a conformidade em 92%
  • Melhora a qualidade/precisão em 90%
  • Aumenta a produtividade em 86%
  • Reduz os custos em 59%

É importante lembrar que a implementação do RPA não visa a destruição de empregos ou demissão em massa de funcionários. A ideia é que ele permita que os empregados já existentes possam trabalhar em cima de tarefas mais produtivas e inovadoras. Além disso, há a inclusão de novas oportunidades para retreinamento de pessoal e avanço. Gerenciar a empresa RPA exigirá um host de engenharia, programação,  desenvolvimento e gerenciamento de automação. Novas demandas que podem surgir:

  • Admissão de processos – Identificar e priorizar processos futuros para automação;
  • Construção e operação – construção, teste e implantação de bots e equipe de treinamento;
  • Monitoramento – observando e rastreando bots para garantir que eles se adaptam à capacidade e escalar quaisquer problemas que possam surgir;
  • Gerenciamento de Mudanças – gerenciamento de mudanças em bots devido a atualizações de software RPA ou modificações no sistema;
  • Funcionários em treino em novas práticas e tecnologias.

Os benefícios e possibilidades que a RPA aplicada aos ambientes governamentais promove são extensos. Os cenários precisam ser observados e os processos avaliados, para que se implemente uma tecnologia inteligente de automação de forma bem sucedida. Portanto, podemos afirmar que indícios do sucesso da RPA para Instituições Governamentais, definitivamente, não faltam!

Fontes: UiPath, Deloitte

Amanda Borba
Últimos posts por Amanda Borba (exibir todos)