Com a entrada de tecnologias cada vez mais modernas como RPA e inteligência artificial, o mercado de trabalho e suas demandas têm mudado e evoluído. É muito importante que os profissionais que gerem talentos e recursos humanos saibam se adaptar diante dos inúmeros desafios que surgiram com essas mudanças. Por isso, fizemos este artigo com algumas dicas e pontos importantes a serem levados em consideração pelas equipes de RH.

A área de recursos humanos das empresas é um impulsionador de recrutamento e um ponto de retenção de funcionários, que detém uma posição única na força de trabalho moderna. Profissionais de RH podem levar vantagem se incluírem novas tecnologias para conduzir seus trabalhos. Essas novas tecnologias são capazes de aumentar a capacidade do RH de focar mais na experiência de seus candidatos e funcionários, além de fazer o ambiente de trabalho um ambiente mais centrado no ser humano.

Mudanças Era Industrial x Era Digital


A forma como as empresas veem o papel do trabalhador mudou significativamente se compararmos a Era industrial com a Era digital. Para clarificar, durante a Era Industrial, o acesso de uma empresa aos recursos naturais a tornava mais competitiva. Assim, as indústrias e organizações consideravam sua força de trabalho importante quando conseguiam recrutar trabalhadores por um custo menor do que seus concorrentes.

Na era digital, a mentalidade das indústrias mudou e a força de trabalho organizada em torno do trabalho manual e recursos naturais é passado. Hoje, a vantagem é construir uma força de trabalho humana que seja competitiva e agregadora com base em seu conhecimento. Ou seja, estamos falando da importância de recursos intangíveis, como a propriedade intelectual (IP), a cultura e o talento. Diretores Executivos (CEOs) agora veem a empresa top como aquela que retém o maior número de talentos disponíveis no mercado de trabalho.

Como os profissionais de RH podem facilitar seu trabalho com RPA


Os departamentos de recursos humanos tendem a lidar com uma quantidade excessiva de trabalhos repetitivos. Muitas vezes vista como um centro de custos, a área de RH comumente não possui pessoal suficiente para focar nos processos e serviços que são conhecidos por criarem vantagens competitivas no mercado.

Porém, se pensamos em somar o poder da automação de processos robóticos, e os profissionais de RH deixam de estar sobrecarregados, encontramos espaço para a dedicação à uma ampla gama de tarefas de valor agregado, como a gestão de talentos, otimização do desempenho de equipes e cultura de treinamentos e aprimoramentos da força de trabalho. Nas empresas transformadas digitalmente, são essas funções estratégicas que criam a vantagem competitiva. Nesse contexto, o robô de software pode:

  • Criar uma melhor experiência para o funcionário recrutar e reter talentos;
  • Aumentar a satisfação no trabalho reduzindo tarefas repetitivas;
  • Gerar mais tempo para os funcionários e ajuda-los a entender quais os outros processos na empresa podem ser automatizados;
  • Promover mais tempo aos profissionais de RH para utilizar em tarefas de sua área que melhoram o desempenho dos negócios.

Exemplos do RPA presente na área de recursos humanos

  • Atualizações de folha de pagamento e certificação de funcionário onboarding;
  • Solicitações das licenças médicas e de férias;
  • Despesa e reembolso e processos Onboarding e offboarding;
  • Folhas de origem do candidato;
  • Respostas de perguntas frequentes a candidatos de trabalho candidatos ou funcionários com a ajuda de chatbots;
  • Muitos mais processos onde há entrada de dados e outros processos repetitivos.

Os resultados das implantações de RPA têm mostrado uma diminuição significativa em tempo de processo e a drástica redução de erros, além de um alto potencial para escalabilidade. Além disso, algumas pesquisas mostram o aumento na satisfação no trabalho entre os funcionários de RH após a implementação de RPA.

Fonte: UiPath

Amanda Borba
Últimos posts por Amanda Borba (exibir todos)