Uma das propostas mais ousadas da hiperautomação é transformar uma empresa, tornando-a totalmente automatizada. Em inglês, a expressão “fully automated” possui um sentido mais real e palpável do que no Brasil. Porém, isso está mudando. Empresas de RPA como a UiPath já proporcionam soluções que vão além da automação básica de tarefas cotidianas. Com a ajuda da inteligência artificial, a hiperautomação tem superado os maiores desafios das companhias.

A Acumen Research and Consulting estima que a solução totalmente automatizada chegará a US $ 3,8 bilhões em 2026, com um CAGR de 13,2% durante o período de previsão. Alcançar a automatização completa em uma empresa é peça chave para aquelas que buscam um crescimento drástico. Conforme a tecnologia evolui, as expectativas dos clientes aumentaram. Para enfrentar os desafios emergentes e alcançar a satisfação do cliente, as empresas estão adotando soluções totalmente automatizadas.

O termo “Hiperautomação” é utilizado para designar a união do RPA com uma extensa variedade de soluções provenientes da inteligência artificial. A automação provou ser diferente da inteligência artificial (IA). A principal diferença entre um negócio totalmente automatizado e uma empresa tradicional é a maneira como eles abordam a automação. O pensamento de uma empresa totalmente automatizada é ‘automação em primeiro lugar’. Já nas empresas com mentalidade mais antiga, a automação é utilizada de maneira mais simples e superficial, como em seus primórdios.

A automação entrou nas empresas por meio de tarefas simples, como copiar e colar texto ou espelhar um banco de dados. Como essas tarefas simples consumiam um tempo imprevisível, as soluções automatizadas surgiram para fazer uma mudança. O que chamamos de empresa totalmente automatizada vai além dos estágios iniciais de automação. A automação moderna é projetada de forma que necessite de trabalho humano mínimo e máximo de trabalho da máquina.

O que é uma empresa totalmente automatizada?

Uma empresa totalmente automatizada tem seus processos funcionando de maneira mais integrada e dinâmica, já que une as forças de trabalho humana e digital. Em um ambiente automatizado, robôs pessoais assumem tarefas repetitivas, economizando energia humana para desempenho intelectual. Com a união da RPA com a Inteligência artificial e aprendizado de máquina, ferramentas essenciais para tomada de decisão, conseguimos uma empresa totalmente automatizada.

  • Trabalho automatizado é atribuído a robôs;
  • A automação infunde o trabalho diário para que as pessoas fiquem livres para se concentrar no trabalho que é mais gratificante, valioso e estratégico;
  • A automação é democratizada e permite “desenvolvedores cidadãos”;
  • IA é desencadeada em todas as facetas do trabalho.

Existem três locais consignados onde a onda empresarial totalmente automatizada causa impacto. Eles são o desempenho, o ROI e a competitividade de uma empresa. De acordo com um relatório da Capgemini, 20% das empresas de melhor desempenho que adotaram a automação têm desempenho superior aos 20% inferiores. Surpreendentemente, empresas totalmente automatizadas colhem um ROI significativo.

Como transformar uma empresa através da Hiperautomação

Um dos principais objetivos que as empresas estão tentando alcançar é a automação completa das tarefas de back-office. Esse trabalho simples envolve rotinas baseadas em regras repetitivas, como coleta e entrada de dados, processamento de transações, reconciliação de registros e muito mais. Embora essas tarefas de back-office sejam demoradas e tediosas para as pessoas, elas são consideravelmente perfeitas para robôs. Uma empresa totalmente automatizada possui robôs que podem funcionar de forma rápida, precisa e contínua. De acordo com um relatório da McKinsey, cerca de 2,6 trilhões de horas de trabalho por ano são automatizadas apenas nos Estados Unidos.

O que as empresas totalmente automatizadas possuem que as outras não?

  • Descobertas e insights através da tecnologia de IA;
  • Recursos de escala empresarial para gerenciar, monitorar, medir e testar;
  • Experiências envolventes de linguagem natural a aplicativos interativos ricos
  • Visão alimentada por IA para automatizar qualquer coisa que as pessoas possam ver;
  • Experiências de desenvolvedor de desenvolvedores cidadãos a profissionais;
  • Automações integradas e infundidas com ML e AI.

A hiperautomação tende a ser mais efetiva e poderosa, já que usa recursos da inteligência artificial como processamento de linguagem natural (PNL), reconhecimento óptico inteligente (OCR), aprendizado de máquina (ML) e visão computacional da IA. Assim, os robôs, que já aumentam naturalmente a produtividade, podem acelerar ainda mais os fluxos de trabalho.

Além disso, quando falamos de insights, os recursos da inteligência artificial permitem uma análise de processos mais aprofundada. Assim, ferramentas automatizadas de processos conseguem determinar de forma mais precisa o que deve ou não ser automatizado, ou, o que deve ser mudado. Dessa forma, as tomadas de decisão na sua empresa são mais assertivas e imediatas, diminuindo o risco de erros e perdas.

Todas essas possibilidades e soluções podem transformar uma empresa totalmente, tornando-a completamente automatizada. O resultado é refletido especialmente na satisfação do cliente, uma das maiores metas de empresas atualmente.

Fonte: UiPath e Analytics Insight

Amanda Borba
Últimos posts por Amanda Borba (exibir todos)